Fechar Menu
Abrir Menu

Médico Veterinário Municipal

O serviço Médico Veterinário Municipal está inserido na orgânica da Divisão de Ambiente do município de Felgueiras. No exercício das suas competências está prevista a colaboração com a DGAV, Autoridades Administrativas e Policiais, Autoridade de Saúde Concelhia e Proteção Civil. 

Competências do Médico Veterinário Municipal

De acordo com o Decreto-Lei 116/98 de 5 de maio os médicos veterinários municipais têm o dever de colaborar com o Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP), na área do respetivo município, em todas as ações levadas a efeito nos domínios da saúde e bem-estar animal, da saúde pública veterinária, da segurança da cadeia alimentar de origem animal, da inspeção higio-sanitária, do controlo de higiene da produção, da transformação e da alimentação animal e dos controlos veterinários de animais e produtos provenientes das trocas intracomunitárias e importados de países terceiros, programadas e desencadeadas pelos serviços competentes, designadamente a DGV e a DGFCQA. 

Assim é da competência do Médico Veterinário Municipal, no exercício da cooperação referida anteriormente: 

  • Colaborar na execução das tarefas de inspeção higio-sanitária e controlo higio-sanitário das instalações para alojamento de animais, dos produtos de origem animal e dos estabelecimentos comerciais ou industriais onde se abatam, preparem, produzam, transformem, fabriquem, conservem, armazenem ou comercializem animais ou produtos de origem animal e seus derivados; 
  • Emitir parecer, nos termos da legislação vigente, sobre as instalações e estabelecimentos referidos na alínea anterior; 
  • Elaborar e remeter, nos prazos fixados, a informação relativa ao movimento nosonecrológico dos animais; 
  • Notificar de imediato as doenças de declaração obrigatória e adotar prontamente as medidas de profilaxia determinadas pela autoridade sanitária veterinária nacional sempre que sejam detetados casos de doenças de caráter epizoótico;
  • Participar nas campanhas de saneamento ou de profilaxia determinadas pela autoridade sanitária veterinária nacional no respetivo município; 
  • Colaborar na realização do recenseamento de animais, de inquéritos de interesse pecuário e ou económico e prestar informação técnica sobre abertura de novos estabelecimentos de comercialização, de preparação e de transformação de produtos de origem animal. 

Ler mais

Navegue nas imagens para saber mais:

Notícias relacionadas: