Fechar Menu
Abrir Menu

União das Freguesias de Macieira da Lixa e Caramos

Nº de eleitores: 3484
Presidente:  Marco César Teixeira da Silva (Sim Acredita L-PS)

Macieira da Lixa

Área: 537,76 ha / Fonte: CAOP
População: 1.961 habitantes – 955 Homens e 1006 Mulheres / Fonte: INE 2001
Densidade: 3,84 hab/ha

A “Villa Mazanaria”, como então se chamava, aparece pela primeira vez em 1059, no inventário de Mumadona, em que diz que fora pertença de D. Senhorinha. Mais tarde, num documento de doação por Gonçalo Moniz ao Mosteiro de Caramos, o qual cede a Mendo Pires e a Pelagio de Fromarigues, priores daquele mosteiro, a real jurisdição que ele tinha sobre a igreja desta freguesia (…)
(Fernandes, M. Antonino, Felgueiras de Ontem e de Hoje, p. 72-73)

A primeira referência histórica desta localidade aparece num documento datado de 1059, chamando-se, então, Villa Mazanaria. Mas, as suas origens são certamente mais remotas, encontrando-se em alguns lugares da freguesia indícios pré-históricos e da presença romana. Do seu património podemos apreciar o Seixoso, edifício de grande envergadura, rodeado por enormes pinheirais e velhíssimos eucaliptos, construído no século passado para sanatório. Macieira é um pequeno povoado. Pequeno, mas de certo muito antigo e escolhido desde tempos iniciais do povoamento na região para fixação dos primeiros núcleos humanos. Tem uma área de 5,3 Km2 para uma população residente de 2065 habitantes.

  • Igreja Matriz
  • Cruzeiro
  • Capela S. Roque
  • Casa do Seixoso

Festas e Romarias:
Festa de S. Roque (16 de Julho)

  • CONTACTOS

Telefone: 255 496 625 / 910 632 129
E-mail: geral@macieiradalixa-caramos.pt

  • LOCALIZAÇÃO

GPS 41°20’59.4″N, 8°09’05.1″W
União das Freguesias de Macieira Lixa e Caramos
Rua das Pereiras, n.º 79
4615 – 409 Macieira da Lixa

  • HORÁRIO DE SECRETARIA

Segunda-feira das 15h00 às 20h00
Quarta-feira das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 20h00
Quinta-feira das 15h00 às 20h00

  • ATENDIMENTO EXECUTIVO

Segunda-feira das 18h30 às 20h00
Quarta-feira das 18h30 às 20h00

Caramos

Área: 325,67 ha / Fonte: CAOP
População: 1.854 habitantes – 893 Homens e 961 Mulheres / Fonte: INE 2001
Densidade: 6,06 hab/ha

Segundo Frei Nicolau de Santa Maria, Caramos foi sede de um vetusto mosteiro da regra dos Crúzios, fundado em 1090 por D. Gonçalo Mendes, vindo a ser sagrado em 1141 pelo arcebispo de Braga, D. João Peculiar, e, em 1247, privilegiado com a mercê de Couto, concedida por D. Afonso III.
A Freguesia de Caramos tem origem nesta histórica comunidade religiosa que herdou parte do património do cenóbio de Airães (…)
(Fernandes, M. Antonino, Felgueiras de Ontem e de Hoje, p.61,62,63)

Os primórdios da localidade estão ligados à edificação, em 1059, de “um vestuto mosteiro da regra dos crúzios”. Assim, Caramos confunde a sua história com a desta comunidade religiosa. Até 1822, o Mosteiro formou clérigos para várias localidades da região. O seu padroeiro é São Martinho em honra do qual foi construída uma bonita igreja tendo, também, como atrativo o Cruzeiro do Adro datado de 1688. Vale a pena percorrer um pequeno espaço que leva a um belíssimo Calvário, de que restam quatro cruzes do século XVIII. Caramos tem uma área de 3,3 Km2 e uma população residente de 1974 habitantes.

Património arqueológico – Via Romana Mouta-Espiúca – Ligando o lugar da Mouta à Espiúca conservam-se ainda dois pequenos troços de estrada lajeada, um na continuação do outro, no meio de campo e pinhal, já perto de Cerdeira das Ervas. Trata-se da continuação do troço da Via Romana que passa do lugar do Ameal, atravessa os campos agrícolas do monte da Cividade e do castro de S. Simão, segue à estrada, e daqui, vai ao Ladário (Lixa), seguindo para Amarante. É visível o lajeado apenas nas diferenças de cota, mas em certos pontos do caminho nota-se que este se encontra por baixo da terra que o cobre e da densa vegetação que prolifera nas suas juntas. Calçada Medieval Piedade – Mosteiro de Caramos – Troço com cerca de 170 metros de calçada lajeada que, em época Medieval dava ligação da antiga estrada Romana ao Mosteiro de S. Martinho de Caramos. Com cerca de 4 metros de largura média, o seu empedrado vence a diferença de cotas, não permitindo o escorrimento de terras e consequentes lamaçais de inverno. Junto ao cruzamento, no “Barroco” um cruzeiro Setecentista assinala a proximidade do Mosteiro. Situada num local privilegiado pela natureza, o “seu” vale goza durante a maior parte do ano de um clima ameno e aprazível, proporcionando aos seus habitantes ou forasteiros uma óptima opção de visita. Destaca-se ainda em Caramos a famosa Capela do Encontro e as quatro cruzes do séc. XVIII, como referência patrimonial.

  • Igreja Matriz de Caramos
  • Capela do Encontro
  • CONTACTOS

Telefone: 255 496 625 / 910 632 129
E-mail: geral@macieiradalixa-caramos.pt

  • LOCALIZAÇÃO

GPS 41°20’59.4″N, 8°09’05.1″W
União das Freguesias de Macieira Lixa e Caramos
Rua das Pereiras, n.º 79
4615 – 409 Macieira da Lixa

  • HORÁRIO DA SECRETARIA

Terça-feiras das 10H00 às 13H00 e das 15H00 às 20H00
Sexta-feira das 10H00 às 13H00 e das 15h00 às 20h00

  • ATENDIMENTO EXECUTIVO

Sexta-feira das 18H30 às 20H00